Acessibilidade




Deparamos todos os dias com escadas, elevadores inadequados e portas estreitas, principalmente em construções antigas, além de apertadas vagas no estacionamento. Trata-se de um cenário considerado como normal em uma cidade. No entanto, esse mesmo cenário exclui um em cada mais de catorze brasileiros com determinados tipos de deficiência física. Para alterar essa situação é preciso vontade política, face a providências que precisam ser tomadas nos edifícios utilizados pelas diversas esferas do governo, e uma luta contínua no sentido de alterar essas situações nos variados ambientes privados.

formando em cadeira de rodas

No ano de 1999, o Ministério da Educação publicou uma Portaria (número 1.679) que obrigava as univer- sidades a se adaptarem para garantir o acesso de todos. Apenas pequenas adaptações têm sido feitas até agora, mas sabemos bem que, conforme o caso, a acessibilidade custa caro.

Alterações diminutas, como o rebaixamento de calçadas, de entradas de prédios e de pontos de ônibus não têm custo elevado. A construção de rampas, a instalação de elevadores, a abertura suficiente de portas para permitir a passagem de uma cadeira de rodas, a adaptação de banheiros significam despesas bem maiores.

Nos últimos anos, tem-se notado uma preocupação progressiva com as questões de acessibilidade de pessoas idosas e com deficiência física aos espaços, sejam eles de uso público ou não.

Esta mudança de atitude deve-se, em parte a uma alteração substancial de mentalidade, já que, a partir da década de 80, com a conscientização levantada pelo Ano Internacional das Pessoas Deficientes, criado pela ONU, a pessoa com deficiência física passou a ser vista mais sob a ótica da sua eficiência e não tanto da deficiência.

Para garantir o direito de livre acesso ao meio físico e de livre locomoção, reconhecido pela Constituição Federal, falta uma visão mais clara de obrigatoriedade, bem como uma ligação entre a Lei e os já existentes parâmetros estabelecidos pelas normas técnicas de acessibilidade da NBR 9050/1994, feita pela ABNT.
Tire suas dúvidas


ACESSIBILIDADE PLENA
Importante

A acessibilidade é uma condição básica para a inclusão social das pessoas com deficiências ou que tenham necessidades especiais. Numa sociedade em que cada vez mais estamos utilizando modernas tecnologias de informação e de comunicação para estudarmos, informar-nos, trabalharmos e entreter-nos, acaba sendo prioritário para todos garantir a acessibilidade plena, inclusive para a Internet. De outra parte, ao projetar os espaços, os planejadores devem pensar em todas as condições de acessibilidade, sendo mais específicos os problemas de acessibilidade e utilização de equipamentos por parte das pessoas que usam cadeiras de rodas. Ao executar ou adaptar um projeto, seus construtores não podem deixar de considerar, por exemplo, condições antropométricas específicas destes usuários, já que a cadeira de rodas impõe limites à movimentação e também ao alcance manual e visual de seus usuários.


Eis algumas características das adaptações que devem ser feitas em edifícios, nos casos de instalações pré-existentes:
- As portas devem ter um mínimo de 0,80 m de vão livre.
- As portas devem ser de fácil abertura e as maçanetas devem ser do tipo alavanca.
- Deve existir uma área resistente ao impacto eventualmente provocado por bengalas e cadeiras de roda.
- Portas de áreas confinadas, tais como de banheiros, devem ter uma área livre de aproximação de 0,60 m.

A Lei Federal nº. 10.048, de 8 de novembro de 2000, que dispõe sobre o atendimento e a acessibilidade das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, é muito clara até em certos pormenores.

Acesse o texto da Lei, entrando no site do CEDIPOD.

ACESSO MAIS AMPLO
No entanto, COMO VIMOS, acessibilidade não está relacionada apenas a ambientes físicos.
O que temos feito e conseguido?

PRODAM e CERTIC

O PRODAM, do Brasil e o CERTIC - Centro de Engenharia de Reabilitação em Tecnologias de Informação e Comunicação, de Portugal, por exemplo, mantêm sites de alto interesse, que poderão ajudar você a caminhar com segurança no sentido do pleno acesso ao mundo dos computadores.

Associação Brasileira de Acessibilidade - ABRA

Para conhecer normas, legislação, treinamento, consultoria, softwares, testes e ainda ter acesso a outros sites, por meio de links selecionados, acesse a seguinte URL: http://www.acessibilidade.org.br.

Trata-se da Associação Brasileira de Acessibilidade.
Seus objetivos involvem orientações para intervenções, conscientização, promoção de treinamentos, desenvolvimento de ferramentas e execução de ações destinadas a eliminar barreiras e promover acessibilidade das pessoas com deficiência aos espaços virtuais, tais como sites na Internet, telecomunicações, softwares e outros meios.


Atenção para isto:

Se você inscrever seu e-mail no site da Associação Brasileira de Acessibilidade passará a receber notícias sobre vários cursos, inclusive para "webdesigner", por exemplo.


Acessibilidade Brasil

A Acessibilidade Brasil é uma sociedade civil constituída por especialistas de diversas áreas, que expressam seu apoio e desenvolvem projetos em favor da inclusão social e econômica das pessoas com necessidades especiais, basicamente na área de acessibilidade.

No site por ela mantido na Internet você poderá encontrar tópicos interessantes, como, por exemplo, definição de acessibilidade, princípios adotados, lei de acessibilidade, desenho universal, recomendações da W3C e a visão dos cegos.

A Acessibilidade Brasil lança a grande pergunta que faz com que cada um de nós raciocine um pouco: meu site é acessível?

Não deixe de acessar e veja artigos, entrevistas, eventos, notícias, palestras e matérias da imprensa - tudo a respeito de acessibilidade.

O site fala também sobre o primeiro avaliador de acessibilidade em português para sites na WEB: Da Silva.
URL: http://www.acessobrasil.org.br

Associação Brasileira de Nomas Técnicas

As normas de acessibilidade estabelecidas pela ABNT, relacionadas a pessoas com deficiências, são as seguintes:

NBR-9050 - Acessibilidade de pessoas com deficiência a edificações, espaço, mobiliário e equipamento urbanos (em processo de revisão).

NBR-14020 (dez-97) - Transporte - Acessibilidade da pessoa com deficiência a trens de longo percurso.

NBR-14021 (dez-97) - Transporte - Acessibilidade da pessoa com deficiência a trens metropolitanos.

NBR-14022 (dez-97) - Transporte - Acessibilidade da pessoa com deficiência a ônibus e trolebus, para atendimento urbano e intermunicipal.

NBR - 14273 - Acessibilidade da pessoa com deficiência a transporte aéreo comercial.

NBR-13994 (aprovada em 2000) - Elevadores para transporte de pessoas com deficiência.

Para aquisição dos textos dessas Normas, os interessados devem dirigir-se à:
ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas, através do Site - http://www.abnt.org.br

Se isso for difícil para você, escreva ou vá aos seus escritórios:

No Rio de Janeiro
Av. Treze de Maio, 13 - 28° andar 20003-900 - Rio de Janeiro - RJ

Em São Paulo
Av. Paulista, 726 - 10º andar Edifício 5ª Avenida 01310-100 - São Paulo - SP

Saiba Mais a Respeito de Acessibilidade

Na Internet, só na língua portuguesa, temos um rol de 450.000 sites sobre acessibilidade no Google.
A fartura desse tema demonstra bastante bem a importância de que ele se reveste na vida das pessoas.
Consulte, a título de exemplo:
- www.prodam.sp.gov.br/acess
- www.intervox.nce.ufrj.br
- www.mj.gov.br/sedh/ct/CORDE/dpdh/corde/normas_abnt.asp


Leia Mais:

Acesse http://trace.wisc.edu/projects/





Contém farto material sobre acessibilidade nos mais variados sentidos, divulgado com a chancela da Universidade de Wisconsin, EUA.


Pesquise mais por meio do Google
www.google.com.br

Voltar para a página de apresentação
ir para o topo da página