Deficiência
Paraplegia


As causas mais freqüentes da paraplegia - ou da lesão medular - são os traumatismos, os processos tumorais e as infecções. Os traumatismos que mais atingem a medula espinhal são aqueles produzidos em acidentes de automóveis, ou mergulho em águas rasas.

A lesão medular impede a passagem dos impulsos voluntários do cérebro para a musculatura e das sensibilidades cutâneas até o cérebro. O controle voluntário da bexiga e intestino também ficam prejudicados, tendo como conseqüência a incontinência e posteriormente, retenção de urina e fezes.

Os cuidados com a pele são muito importantes nos casos de paraplegia, para evitar formação de escaras (feridas) nos locais de contato diário entre colchão e proeminência ósseas, devem ser usados colchões de água e assentos especiais, nestes casos a higiene corporal é extremamente importante.

O tratamento do paciente lesado medular está diretamente ligado à causa básica; compressões por fraturas ou luxações, quase sempre são submetidos a trações e posteriormente cirurgias. Processos tumorais intra raqui, precisam ser extirpados. Doenças infecciosas respondem bem às medicações específicas para o agente agressor (antibióticos).

Existem adaptações, algumas confeccionadas por terapeutas ocupacionais, que possibilitam maior desempenho funcional e independência da pessoa com deficiência, daí ser fundamental a atuação do profissional em terapia ocupacional em seu processo de reabilitação, valorizando e reforçando o potencial funcional dos clientes.

A fisioterapia é extremamente benéfica ao paciente e todos os lesados medulares terão que ser submetidos a sessões de fisioterapia motora.

Os cuidados com a alimentação e ingestão de líquidos também melhoram o funcionamento de intestino e bexiga, permitindo ao doente ter uma prévia de quando irá defecar ou urinar.

Nota: O material supra está baseado nas informações contidas no site patrocinado pelo Hospital Santa Lúcia (http://www.Santalucia.com.br/ortopedia/paraplegia.htm).

Sites Adicionais:
Conforme informação da Google, temos na Internet 1.600.000 sites em português/espanhol (13.000.000 em inglês para Spinal Cord Injury). Você pode começar suas leituras e estudos pelos seguintes:

www.pt.wikipedia.org/wiki/Paraplegia
www.apssci.org
www.openroad.net.au/access/dakit/physical/phhandout2.htm
www.pvamagazines.com
www.sp-foundation.org

Médicos e outros profissionais interessados

Pesquise mais por meio do GOOGLE

www.google.com.br


p/ página Deficiências
p/ cima